Auditoria fiscal: 7 dicas de como se preparar e evitar multas

A auditoria fiscal é um processo no qual é verificado, de forma pontual e aprofundada, se uma empresa está em dia com as suas obrigações junto ao Fisco.

Para essa identificação são levantados todos os documentos relacionados a questões fiscais e tributárias, abordando as esferas municipal, estadual e federal. 

De forma prática, um auditor capacitado para esse serviço solicita aos gestores declarações, certificados, registros, e qualquer outro meio comprobatório da quitação de impostos que podem ser comparados com o apontado no controle de gestão financeira do negócio.

O principal objetivo de uma auditoria fiscal é identificar falhas nos processos, contradições, erros nos pagamentos, e outras situações que possam gerar problemas, muitos deles sérios, com os órgãos fiscalizadores.

Dessa forma, a companhia tem a chance de corrigir as contradições encontradas, e até mesmo, de se antecipar a possíveis enganos, o que ajuda muito a evitar uma autuação fiscal

Mas a dúvida que muitos gestores têm é como se preparar adequadamente para uma auditoria fiscal? Confira, neste artigo, 7 dicas de como fazer isso e diminua as chances de a sua empresa receber intimações e multas.

Como se preparar para uma auditoria fiscal? 7 dicas!

Como dito logo no início deste artigo, uma auditoria fiscal é um procedimento que visa identificar se uma empresa está cumprindo,ou não, as suas obrigações junto ao Fisco.

Nesse processo são solicitados todos os documentos que comprovem o pagamento de diferentes impostos, a exemplo do ICMS, ISS, IPI e outros, bem como a emissão de notas fiscais, como é feita a gestão tributária, o envio de informações e dados etc.

A ideia é identificar possíveis falhas e equívocos que podem levar o negócio a ser multado pelos órgãos fiscalizados, situação que gera uma série de transtornos, especialmente financeiros.

Para preparar corretamente a sua empresa para uma auditoria fiscal, nossas dicas são:

  1. Conheça os motivos pelos quais a sua empresa pode ser autuada
  2. Se atualize sobre as legislações
  3. Tenha um bom controle de notas fiscais
  4. Faça uma gestão fiscal eficiente
  5. Use a tecnologia a seu favor
  6. Conte com o suporte de um contador qualificado
  7. Contrate uma empresa de auditoria fiscal terceirizada

1. Conheça os motivos pelos quais a sua empresa pode ser autuada

Considerando que a auditoria fiscal visa verificar se a sua empresa está cumprindo as normas e determinações do Fisco, o primeiro passo para se preparar para ela é entender quais são os motivos pelos quais o seu negócio pode ser autuado.

De modo geral, as razões estão sempre relacionadas a algum tipo de irregularidade, sendo as mais comuns:

  • lançamentos fiscais não realizados;
  • ausência de emissão ou de guarda de nota fiscal;
  • contas jurídicas desorganizadas;
  • contradições entre as informações reais e as enviadas aos órgãos fiscalizadores.
{ hbspt.forms.create({ portalId: 8501403, formId: “68620b7a-40ce-4f1d-bfb6-52eb42f0471e”, target: “#hbspt-form-1659205386000-2096841320”, region: “”, })}); ]]>

2. Se atualize sobre as legislações

Assim como é importante conhecer sobre risco fiscal e os motivos pelos quais a sua companhia pode ser autuada, também é essencial se atualizar sobre as legislações que precisam ser seguidas e respeitadas.

Não são raras as vezes que leis e normas sofrem modificações. Quando isso acontece, a sua gestão fiscal precisa ser ajustada, assim como as orientações e os direcionamentos dados aos funcionários envolvidos nesse processo.

3. Tenha um bom controle de notas fiscais

Não emitir nota fiscal é crime. Um dos motivos é que é por meio desse documento que a apuração e o recolhimento dos impostos referentes a uma transação comercial são feitos.

Além de registrar as transações realizadas por um negócio, a nota fiscal protege tanto quem vende quanto quem compra.

Por todas essas razões é que a apresentação de notas fiscais é solicitada durante as fiscalizações feitas pelos órgãos responsáveis.

Não ter o controle desse documento, deixar de emiti-lo, ou gerá-lo com informações inverídicas pode resultar à empresa acusação de sonegação de impostos, pagamento de multas e até pena de reclusão para os proprietários.

{ hbspt.forms.create({ portalId: 8501403, formId: “939be8d9-dee3-4cab-b672-c9985c31dbc4”, target: “#hbspt-form-1659205386000-2042645997”, region: “”, })}); ]]>
Source

Warning: sprintf(): Too few arguments in /home/rspirescontabilidade/www/wp-includes/link-template.php on line 2741

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *